quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

Bicicleta Dobrável BLITZ ALLOY - Avaliação - Review - Opinião do dono

Amigos, mais um artigo de um outro colaborador, sobre a série "Opinião do Dono".

Desta vez do companheiro Cláudio Lemos e suas Blitz Alloy.


Modelo: BLITZ ALLOY
Aro: 20
Peso aproximado: 12,5 Kg
Número de marchas: 6 
shimano Grip Shif
Material do quadro: Alumínio


Tempo aproximado de uso: 7 meses

Kilometragem (aproximada): 400Km

Praticidade na hora de dobrar: Da primeira vez eu confesso que me enrolei um pouco para dobrar a bike, porém dá para pegar o jeito após algumas tentativas. Hoje em dia dobro a bike em uns 15s e eu não sou exatamente uma pessoa com habilidade manuais...enfim de qualquer forma, sinto que o processo de dobrar a bike poderia ser melhorado.
Pelo que já vi comentários acredito que existam outros modelos onde este processo é mais fácil.

Principais problemas/defeitos: As vezes, no processo de dobrar/desdobrar a bike, os fios de freio/marcha que saem do guidão engancham no selim (talvez exista um desing mais bem bolado que possa remover esse problema).
Ocasionalmente também, quando se empurra a bike dobrada (coisa que faço do trajeto da portaria até meu apartamento) a marcha costuma pular e dar uns trancos no pedal, que me dá um certo medo de desgastar esse mecanismo, além do que este solavanco atrapalha o deslocamento da bike até onde ela será estacionada.

Pontos positivos: A bike é leve, compacta e fácil de guardar. Tá, você pode argumentar que isso vale para todas as dobráveis...mas é a primeira que tive e pra mim isso foi um grande diferencial. Costumo ir pro trabalho com ela (cerca de 3km por trecho) e o trajeto pela ciclovia flui perfeitamente. A princípio estranhei o guidon curto e a forma como se dirige (parece uma Kombi onde se está quase em cima do eixo), mas uma vez que se pega o jeito, fica até mais fácil pedalar com esse tipo de guidão.
É ótima para curtas distâncias.

Pontos negativosO último ponto positivo faz contraponto ao primeiro negativo, não é confortável fazer grandes distâncias nela. Por dois motivos: o selim é duro e desconfortável (eu aproveitei que já tinha uma capa de gel/silicone sobrando e só uso a bike com ele por cima do selim).
O outro problema é o estado da rua ou ciclovia onde se vai andar, se você precisar passar por ruas esburacadas ou subir e descer meio-fios, aí o aro 20 cobra o preço.
Como o guidon é bem em cima do eixo e o pneu é menor, cada trepidação é bem mais sentida pelo ciclista no conjunto mão-pulso-braço-ombros.

Avaliação geral/Considerações: Essa é a minha primeira bike dobrável e estou encantado com ela. Uso bastante principalmente para ir ao trabalho e as vezes para lazer no fim de semana quando rodo perto. Como já mencionei para grandes distâncias não é tão confortável. Tenho hábito de fazer um trajeto  (plano, quase sem subidas)  de uns 24km aproxidamente aos fins de semana com uma bike sem marchar aro 26 e quando fui tentar percorrê-lo com a dobrável, cheguei em casa bem estourado justamente pelo maior impacto que ela exige do ciclista.

Gosto da facilidade de levá-la para qualquer lugar, por exemplo no escritório eu deixo a bike perto da minha mesa, nem preciso trancá-la na rua, coisa que aliás tenho um certo receio de fazer enquanto não comprar uma boa tranca (desses modelos U-lock).

Pra quem tem carro, dá pra colocar a bike no porta-malas numa boa e pedalar em algum lugar novo ou distante da sua casa.

A bike é leve, mas não é nenhuma pena e as vezes carregar a bike dobrada uma grande distância pode ser uma roubadinha. Não encontrei um jeito certo de manuseá-la na mão quando carrego. Talvez com uma bolsa/sacola própria pra isso resolva essa questão.

A manutenção deve ser respeitada. Moro no Rio de Janeiro e perto da praia, então a maresia castiga mesmo e é preciso limpar e lubrificar a bike com uma certa frequência, mesmo porque na dobragem/desdoragem corre-se o risco de machucar os cabos de freio/marcha e a manutenção periódica vai te livrar de uma possível dor de cabeça.

Fotos Extras:
Blitz Alloy dobrada

Companheiro Cláudio, muito obrigado!



Para ver todos os artigos da série, procure pela TAG "Teste de Bicicleta".

Até o próximo...

3 comentários:

  1. Obrigado pelo post!

    ResponderExcluir
  2. Está no submarino.com.br (28/11/2012) por R$760,00. Bem em conta pelo que eu andei pesquisando.

    ResponderExcluir
  3. Concordo plenamente com o Clåudio, avaliador da Blitz Alloy. Acrescento que a minha, de 2015, possui um selim bem desconfortåvel, que se tornou a primeira peça trocada da bicicleta. Quando dobrar a Alloy, deve-se ter atençao com os cabos de freio e troca de marcha. No mais, estou adorando o excelente custo/beneficio da dobråvel made in China.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...